Polícia Civil resgata menor desaparecida em aldeia indígena no estado do Tocantins

Uma adolescente de 14 anos, deficiente auditiva, que foi levada para uma aldeia indígena no estado do Tocantins, foi resgatada no sábado (27.01), em uma ação conjunta da Polícia Civil e da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai).As investigações para localizar a jovem iniciaram na quinta-feira (25), quando a mãe da menor procurou a delegacia para comunicar que a sua filha saiu de casa no domingo (21) e que desde então, estava desaparecida.A mãe relatou que recebeu informações de que um indígena havia levado a sua filha para a Aldeia do Fontoura, no outro lado do rio, no estado do Tocantins, onde estavam dando bebida alcoólica para a menor.Assim que foi acionada sobre os fatos, a equipe da Delegacia de São Félix do Araguaia iniciou os trabalhos para localização da menor, acionando uma equipe da Funai para diligências na aldeia indígena.Para o resgate da adolescente, as equipes da Polícia Civil e da Funai montaram uma história cobertura, colocando máscaras de proteção, para dizer que a menor estava com Covid, para que fosse liberada mais rápido pelos indígenas.O delegado de São Félix do Araguaia, Ivan Albuquerque Soares, relatou que foi uma situação grave, que exigiu trabalho intenso e bastante delicado para o sucesso do resgate da menor. “A adolescente foi encontrada, liberada e encaminhada para acompanhamento pelos conselheiros tutelares de São Félix do Araguaia”, disse o delegado.

Polícia Civil resgata menor desaparecida em aldeia indígena no estado do Tocantins

Uma adolescente de 14 anos, deficiente auditiva, que foi levada para uma aldeia indígena no estado do Tocantins, foi resgatada no sábado (27.01), em uma ação conjunta da Polícia Civil e da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai).

As investigações para localizar a jovem iniciaram na quinta-feira (25), quando a mãe da menor procurou a delegacia para comunicar que a sua filha saiu de casa no domingo (21) e que desde então, estava desaparecida.

A mãe relatou que recebeu informações de que um indígena havia levado a sua filha para a Aldeia do Fontoura, no outro lado do rio, no estado do Tocantins, onde estavam dando bebida alcoólica para a menor.

Assim que foi acionada sobre os fatos, a equipe da Delegacia de São Félix do Araguaia iniciou os trabalhos para localização da menor, acionando uma equipe da Funai para diligências na aldeia indígena.

Para o resgate da adolescente, as equipes da Polícia Civil e da Funai montaram uma história cobertura, colocando máscaras de proteção, para dizer que a menor estava com Covid, para que fosse liberada mais rápido pelos indígenas.

O delegado de São Félix do Araguaia, Ivan Albuquerque Soares, relatou que foi uma situação grave, que exigiu trabalho intenso e bastante delicado para o sucesso do resgate da menor. “A adolescente foi encontrada, liberada e encaminhada para acompanhamento pelos conselheiros tutelares de São Félix do Araguaia”, disse o delegado.