Acidente com Caminhão do Exército na Fronteira com a Guiana Levanta Preocupações Geopolíticas

Caminhão militar tomba na BR-401, na fronteira com a Guiana, explodindo em seguida. Dois militares ficam feridos, mas estão estáveis. Autoridades investigam o acidente em meio ao envio de blindados para a região de Boa Vista devido a ameaças venezuelanas.

Acidente com Caminhão do Exército na Fronteira com a Guiana Levanta Preocupações Geopolíticas
Divulgação

Na tarde da última quinta-feira, um caminhão do Exército brasileiro tombou na rodovia federal BR-401, que liga Boa Vista a Bonfim, cidade na fronteira com a Guiana. O veículo, capaz de transportar até cinco toneladas, explodiu após o acidente, deixando dois militares feridos.

Segundo a 1ª Brigada de Infantaria de Selva, responsável pela operação, os militares estavam transportando materiais de manutenção para a cidade fronteiriça. Apesar do susto, as vítimas foram encaminhadas ao posto médico da guarnição de Boa Vista e estão em condição estável.

As autoridades do Exército anunciaram uma investigação para determinar as causas do acidente. O Corpo de Bombeiros de Roraima foi acionado para controlar o incêndio resultante da explosão.

Este incidente ocorre em um contexto em que o Exército brasileiro reforçou sua presença na região. Dezesseis blindados foram enviados para Boa Vista em resposta a ameaças do ditador venezuelano, Nicolás Maduro, de invadir a Guiana para anexar o território de Essequibo, rico em petróleo.

O Ministério da Defesa afirmou que a movimentação dos blindados visa completar a dotação de material do 18º Regimento de Cavalaria Mecanizado em Boa Vista. Além disso, houve um aumento no efetivo militar na fronteira, parte de um treinamento avançado da 1ª Brigada de Infantaria de Selva.

Os blindados ficarão em Boa Vista, mas estarão disponíveis para ação em Pacaraima, na fronteira com a Venezuela e a Guiana. A situação destaca a complexidade geopolítica da região e a necessidade de medidas preventivas diante das ameaças na área de fronteira.